Arquivo do blog

Facebook - Blog

Facebook - Agência

Twitter

@ZipaoAventura 2013. Tecnologia do Blogger.

Marcadores

América do Sul (3) Argentina (2) Cachoeira (7) Camping (3) Camping Selvagem (4) Catarata (2) caverna (2) cidades (18) Dica (8) esporte de aventura (3) Feriado (7) Férias (12) festas (6) hostel (2) interior (7) MG (5) montanha (6) Paraguai (1) Paranapiacaba (3) Parque (11) PR (5) Praia (4) rafting (1) Rapel (2) rio (1) RJ (7) RMSP (9) RS (5) serra (7) SP (20) Top10 (2) Travessia (2) trilha (14) Trilha noturna (4) urbano (6) Usina (1) Viagem (10)

Seguidores

Pico do Lopo - Parte 2


Estou de volta com a parte 2 da trip que mudou minha vida.


Sem maiores delongas, vamos começar a falar, ou melhor, escrever.

Não é novidade pra nenhuma pessoa que me conheça que sou fascinado pelo sol e pela lua. Entre nós, já perdi várias vezes a hora de ir para o trabalho pra ter o prazer de ver o sol nascer, se por ou simplesmente para apreciar os grandes astros que nos circulam e seu espetáculo que é um show a parte.

Acordei cedo, exatamente às 6h da manhã para poder me preparar para ver o sol nascer, então acordei todos perguntando se queriam ir ver o sol nascer, não sou de insistir nisso, e no fim das contas foi com mais 3 meninas ver esse belo espetáculo... e olha que foi um dos mais belos que eu já vi, seja no conjunto da obra ou porque simplesmente cada nascer do sol é único. Enfim, vimos o belo presente e começamos a tirar fotos maravilhosas por que não é de se deixar de aproveitar esse bom tempo. Apropósito, aos que estavam agourando nossa viagem.... Chuuuupa que a manga é doce!!!! Não caiu uma gota de chuva e teve céu claro durante toda a noite e durante todo o dia, dando pra aproveitar cada minuto tanto do dia quanto da noite!!!!



Ficamos para aproveitar um bom tempo de toda a manhã com o sol, e tiramos várias fotos, incluindo aquelas que são clichê (pulo, de costas e fazendo com que se está segurando ou pisando no pico) e também algumas tentativas de fotos originais.... hahaha.... Valeu a pena cada raio de sol que estava iluminando e nos aquecendo. O restante do grupo se arrependeu de não ter acordado cedo (ou pelo menos eu acho).



Depois de um belo espetáculo fomos finalmente tomas café, afinal, nada melhor que um bom café para retomar as energias de uma noite de bebidas e outras coisas mais... Depois disso começamos a levantar acampamento para podermos ir à direção ao pico do Lopo propriamente dito. E como não pode faltar em acampamento nenhum teve que rolar uma rodada de marshmellow, mesmo que seja no fogareiro, mas no espeto improvisado de galho de árvore (galho caído)...

Depois de malas prontas hora de começar a conquista do Lopo.... e vejamos que foi bem fácil.... até uma parte do caminho. Nada de estranho em relação a outras trips, teve o seu sobe e desce, secos e molhados, terra e pedra, galhos, galhos e mais galhos....


Chegando na parte realmente complicada da história, hora de subir a pedra. Como dizem, o psicológico é tudo nessas horas e é o seu único inimigo para chegar onde se precisa chegar. Nós tivemos que subir através de uma fenda entre duas rochas e como apoio o seu próprio corpo. Achei que isso seria difícil até chegar a parte em que tem que literalmente subir com força por uma pedra.... meu.... que sufoco foi aquele.... e pensei na minha inocência que já tinha terminado, ou pelo menos chegado ao fim... há.... não tinha terminado, pois dali em diante era a subida final, onde um pequeno escorregão você podia parar lá em baixo não garanto que seria inteiro, mas pelo menos serviria de almoço...

Depois de muuuito trabalho psicológico do grupo, consegui chegar ao topo do Pico do Lopo!!!!! \o/ Não estava nenhum pouco bem, tremendo igual a vara verde, e se não fosse, Célio, Jeff, Henrique e mais uma galera, acho que eu não tinha sequer consegui subir a primeira pedra.... Valeu galera... se não fosse a ajuda de vocês não teria conseguido subir e tentar superar um pouco desse meu medo estonteante de altura.

Descer não foi mais tranqüilo do que subir, mas por dentro meu corpo dizia que se eu subi tinha que descer, mas o meu psicológico tava muito mais abalado do que todo o resto... teve uma outra sessão de terapia descendo as pedras e novamente se não fosse essa galera, ficaria igual a uma mula empacada, não iria nem pra frente, nem pra traz... Ficaria ali parado esperando o resgate que não poderia nem chegar....

Depois que todo o tormento dessa terapia passou, voltamos para nosso acampamento base e lá encontramos a galera que viria no domingo pra poder subir o morro também.... tiramos aquela super foto de toda a galera e começamos a jornada de volta pra casa.
 
Refizemos todo o caminho e junto com o desgaste do tempo, tivemos o desgaste do corpo, porque depois de todo o esforço do pico voltar até o estacionamento com uma grande desvantagem: cansaço.... isso sem dúvida foi o grande obstáculo da volta, porque o peso das mochilas nem tava mais fazendo a diferença.... o corpo inteiro estava pedindo pra ficar parado e descansar o máximo possível....

Por fim, quando finalmente chegamos ao estacionamento chegamos a seguinte conclusão: precisávamos passar no centro da cidade e beber algo bem gelado e comer alguma coisa. Aos que me conhecer sabem meu hábito de não tomar nenhum refrigerante a base de cola (seja coca, pepsi, entre outros), mas depois de tudo o que passamos, não resisti e tive que pedir arrego e com ele teve duas latas de coca com gelo num copo americano junto com um x-bacon pra repor todo açúcar e gordura perdida durante a caminhada e escalaminhada...

 
E pra finalizar nossa trip, já na cidade de SP, tivemos o bom prazer de ver o por do sol na cidade.... foi lindo demais e foi o encerramento com chave de ouro que precisava toda essa correria....

Galera.... esse foi mais um episódio do meu blog, e estou ensaiando outros posts...

Até a próximo e não se esqueçam de comentar e compartilhar!!!!!