Arquivo do blog

Facebook - Blog

Facebook - Agência

Twitter

@ZipaoAventura 2013. Tecnologia do Blogger.

Marcadores

América do Sul (3) Argentina (2) Cachoeira (7) Camping (3) Camping Selvagem (4) Catarata (2) caverna (2) cidades (18) Dica (8) esporte de aventura (3) Feriado (7) Férias (12) festas (6) hostel (2) interior (7) MG (5) montanha (6) Paraguai (1) Paranapiacaba (3) Parque (11) PR (5) Praia (4) rafting (1) Rapel (2) rio (1) RJ (7) RMSP (9) RS (5) serra (7) SP (20) Top10 (2) Travessia (2) trilha (14) Trilha noturna (4) urbano (6) Usina (1) Viagem (10)

Seguidores

Rapel noturno - Super Lua

Bom dia minha gente!!!! Novidades?????? Espero que esteja tudo bem com vocês!!!

Mais um dia e aqui estou aqui novamente para falar sobre mais uma pequena aventura, e essa foi aqui mesmo em São Paulo... Rapel da meia-noite com direito a super lua!

Pra começar, esse rapel foi realizado na madrugada de 5 para 6 de maio, dia que foi também a Virada Cultural na cidade, além de ser o PEREGEU DA LUA (dia que a lua se aproxima mais da Terra) e porque esse foi mais especial? Pelo simples fato de ser junto com a lua cheia... e isso sim é bem difícil de acontecer.

Tenta se lembrar onde você estava nesse dia? Foi algo muito legal de se aproveitar e que com toda certeza foi algo ou muito diferente ou muito normal...

E para comemorar lá vamos nós rumo a Pedreira DIB, na divisa de São Paulo com Mairiporã para fazer o rapel, mas simplesmente perdemos o acesso e seguimos reto pela rodovia... pra que ir só na divisa se podemos ir até Mairiporã... caminho acertado (e pedágio pago) lá vamos nós achar o lugar...

A pedreira tem 3 locais para a prática do rapel com 40, 60 e 100 metros... neste dia foi feito o de 40 metros justamente por causa da procura pelo esporte nesta data. E como a noite estava um pouco fria teve direito a fogueira (por se tratar de uma pedreira é permitido desde que se leve todo o material), um pouco de vinho pra ajudar a esquentar o corpo e marshmallow pra se comer, além de amendoim torrado... foi muito bom!



É chegada a hora... fomos pra fila onde colocamos o equipamento de segurança (fundamental nesse tipo de esporte) e esperamos pela nossa hora... e nada melhor do que um pouco de música e descontração pra aliviar a tensão do que estava por vir. E nada melhor do que ensaiar a descida com músicas das mais antigas até o tchu tcha... deu pra se divertir e fazer algumas novas amizades no lugar... aproveitamento em tudo... até que... o tio fala: "É a sua vez!"

FUDEU... foi a primeira coisa que me veio na cabeça. Não tinha mais música. Não tinha mais gente. Só ouvia isso na minha cabeça. E quem está na chuva é pra se molhar eu não iria desistir naquele momento apesar de todo o medo que eu estava... Lá vai eu, um passo de cada vez pra chegar na beira da pedra... e como era de se esperar, ora de uma pequena longa conversa com o instrutor. Eu não teria nenhuma chance de descer com alguém ao meu lado... só faltou eu ouvir "Segura na mão de Deus e vai" porque eu mal estava ouvindo o tio falar...

E começa a descida... a parte mais difícil (e o que me apavora) é a saída da horizontal para a vertical. Passou isso é bem mais tranquilo. A cada passo que eu dava ia me lembrando de todas as instruções: passo dado, corda soltada. Eu me falei isso a descida inteira. Mas é tão maravilhoso quando você está no meio da rocha e não vê nenhuma pessoa, apenas o céu com aquela lua gigante e não ouve nada além dos sapos a cantar na lagoa... simplesmente maravilhoso...

Terminado o rapel, hora de subir a montanha... eles tinham colocado pelo caminho aquelas pulseiras que brilham no escuro e dava uma sensação de sei lá... estou em outro lugar... e fora que era uma bela subida... e depois bora dar apoio moral pra quem estava pra descer ainda... Hehe...

Depois de todo mundo descer hora de recolher o lixo e ir embora...

Galera... espero que tenham gostado deste post... foi a um certo tempo, mas vale a pena...

Até o próximo!!!!