Arquivo do blog

Facebook - Blog

Facebook - Agência

Twitter

@ZipaoAventura 2013. Tecnologia do Blogger.

Marcadores

América do Sul (3) Argentina (2) Cachoeira (7) Camping (3) Camping Selvagem (4) Catarata (2) caverna (2) cidades (18) Dica (8) esporte de aventura (3) Feriado (7) Férias (12) festas (6) hostel (2) interior (7) MG (5) montanha (6) Paraguai (1) Paranapiacaba (3) Parque (11) PR (5) Praia (4) rafting (1) Rapel (2) rio (1) RJ (7) RMSP (9) RS (5) serra (7) SP (20) Top10 (2) Travessia (2) trilha (14) Trilha noturna (4) urbano (6) Usina (1) Viagem (10)

Seguidores

Parque Nacional Iguazú (Argentina)

Buenos dias los hermanos.....

Esse post eu preparei com um certo cuidado porque lá tem muito o que se conhecer, e pra colocar num post sobre minhas férias ficaria muito grande e cansativo então resolvi fazer a parte sobre esse parque. Leve em conta que fiz o máximo pra deixar uma leitura mais agradável.... bora lá...
DICA: vá com roupas confortáveis e que de secagem rápida ou leve uma troca de roupa se não gostar de ficar com roupa molhada. Não esqueça o protetor solar. Você vai precisar e muito

O parque oferece uma boa estrutura e é muito bem sinalizando e por incrível que pareça a comida por lá não é tão cara, da até pra beliscar algumas coisas por lá. Ele se divide em vários caminhos para o visitante escolher qual vai fazer e eu escolhi 3 caminhos: circuito inferior, circuito superior e garganta do diabo. Para se chegar a qualquer um dos caminhos se tem a opção de pegar um trenzinho (valor incluído na entrada do parque) mas para os dois primeiros tem a opção de fazer por trilha o caminho.

Hora de andar um pouco e fui fazer primeiro o circuito inferior. Pelo caminho você encontra vários quatis (tome cuidado com esses ladrõezinhos) além de belas aves. Por esse caminho você consegue chegar bem perto das quedas e consegue se molhar bastante. Quando você chega no mirante do Salto Bosetti a visão é incrível pois ele fica muito próximo mesmo, ou seja, se não quer se molhar nem chegue perto desse mirante.

Como se molhar pouco não estava nos meus planos fui fazer algo extremamente recomendado pra qualquer um: Jungle Safari, que nada mais é do que andar de barco pelas corredeiras do rio e ir até as cataratas... e se molhar muito mais.
DICA: do lado brasileiro tem o Macuco Selvagem com quase o mesmo passeio, mas muito mais caro e com menos a aventura. No lado argentino pode-se dizer que é realmente a metade do preço e o dobro da aventura. Aliás, recomendo fazer tudo do lado argentino e deixar para fazer no lado brasileiro apenas o que não tem por lá.

Subindo no barco com todo o salva-vidas e mochila protegida hora da aventura! O barco começa com uma aproximação na garganta do diabo onde se tem uma visão única e que não tem igual. Logo em seguida foi para o Salto San Martin onde deu pra chegar bem mais perto das quedas. Fotos tiradas e chegou a hora de se molhar!

O barco chega bem perto das quedas e você consegue se molhar muito mesmo e quando você pensa que acabou ele volta para a garganta e vai novamente para baixo de uma das quedas! Depois volta pra terra firme.



Continuando o circuito inferior dá pra ter ou outro ângulo da garganta. Ela consegue ser assustadora independente de que lado se veja. Simplesmente assustador. Dá pra ver também algumas quedas por cima, já que as passarelas passam hora por cima, hora pelo lado, dando pra se tirar várias fotos. Circuito inferior terminado chegou a vez de fazer o circuito superior.


Esse circuito passa por cima do Rio Iguaçu e se tem a vista de cima das cataratas. É impressionante o volume de água que se passa por baixo dos nossos pés e vai formar um dos maiores espetáculos do planeta se não o maior mas ao mesmo tempo é um lugar bem calmo já que não se ouve muito o som das quedas (só quando se chega próximo dos mirantes é que dá pra ouvir). Essa é a parte mais curta do passei. Hora de seguir para a garganta...

No caminho até a estação do trem você passa por farol muito legal de se ver e tirar fotos. Peguei o trem e por hora e outra ele passa próximo ao rio. Chegando na estação Garganta é hora de apreciar uma das mais beloas cenas que se pode ter no mês de agosto (só fiquei sabendo disso depois, ou seja, tive muita sorte no dia) que é o espetáculo do revoar das borboletas onde várias espécies "invadem" o espaço e proporcionam uma grande mescla de cores e tamanhos, tudo na mais bela harmonia com a natureza e todas as pessoas respeitando o espaço delas.

Depois de algum tempo adimirando as borboletas hora de começar a caminhada até a garganta do Diabo que é feito sobre uma passarela de 1,5Km que atravessa todo o rio até a borda do Salto União (esse é o verdadeiro nome da garganta).

Pela passarela você pode acompanhar muitos peixes em seu ambiente natural como pintado e bagres dentro do rio junto com as tartarugas além de borboletas pelas ilhotas do rio. E nessas ilhas tinha placas falando da presença de cobras, mas essas eu não tive a oportunidade de ver.... :(

Ao chegar ao ponto alto de todo esse passeio é indispensável tomar um banho pela bruma formada pela queda d'água que levanta uma núvem gigantesca e quem para molhar mesmo. Não adianta fugir ou se esconder pois o jeito é aproveitar de frente toda essa água que vem para nós.

Você pode sair de lá um pouco surdo devido ao som altíssimo que sai da garganta, e deve ser por esse motivo que é chamada de garganta do diabo. Mas o visual não deixa nenhum pouco a desejar. Não tenho palavras pra descrever o que eu senti quando fiquei olhando pra toda aquela água passando e passando por baixo dos meus pés. Fiquei um pouco zonzo mas o que vale é a intensão de ter ficado e aproveitado cada segundo por lá!

Depois de toda essa aventura, hora de dar tchau ao parque, mas antes disso uma pausa pra comprar algumas bugigangas... (acabei voltando com um pouco além do que eu queria)

Espero que tenham gostado desse post.... e em breve o que mais eu fiz em Puerto Iguazú...

Até mais!!!

Namasté!