Arquivo do blog

Facebook - Blog

Facebook - Agência

Twitter

@ZipaoAventura 2013. Tecnologia do Blogger.

Marcadores

América do Sul (3) Argentina (2) Cachoeira (7) Camping (3) Camping Selvagem (4) Catarata (2) caverna (2) cidades (18) Dica (8) esporte de aventura (3) Feriado (7) Férias (12) festas (6) hostel (2) interior (7) MG (5) montanha (6) Paraguai (1) Paranapiacaba (3) Parque (11) PR (5) Praia (4) rafting (1) Rapel (2) rio (1) RJ (7) RMSP (9) RS (5) serra (7) SP (20) Top10 (2) Travessia (2) trilha (14) Trilha noturna (4) urbano (6) Usina (1) Viagem (10)

Seguidores

Foz do Iguaçu e Parque das Aves

É ritmo... é ritmo de de festa....

Muito bom dia minha gente estou escrevendo hoje sobre o último dia de férias em Foz do Iguaçu... espero que gostem deste post tanto quanto eu gosto de escrever para todos vocês!

Para esse último dia reservei o melhor ou pelo menos o que é mais procurado por aqui para ir conhecer que nada mais é que as cataratas do lado brasileiro. Tanto é que não deixei para colocar aqui o que eu fiz, mas decidi dedicar um post exclusivo para esse parque que realmente tem motivos para ser tombado seja UNESCO e ter sido eleita uma das 7 maravilhas da natureza.


Dêem uma passada nesse post pra ver o que eu fiz por lá!

Mas como o dia é longo e tinha muito o que aproveitar ainda eu fui até um outro parque para aproveitar mais um pouco.

O Parque das Aves simplesmente me encantou e todo mundo que veio até aqui sempre me recomendou quando eu chegasse até aqui. Confesso que não estava muito afim de ir nesse parque mas ele realmente me surpreendeu.

Não é um parque pequeno, mas o que surpreende é o modelo de viveiros que eles usam e todo o contexto natural que eles colocaram para fazer com que as aves não sejam mau tratadas e que realmente se sintam em seu ambiente natural. O melhor exemplo foi a explicação da existência de espelhos no viveiro dos flamingos que é uma ave que vive em grandes bandos e esses espelhos dão essa sensação para que se sintam seguros. Genial essa idéia!

Quando me falaram que era indispensável ir lá ninguém me falou o porque, apenas um "Vai que você vai gostar" e quando você está andando pelos caminhos se depara com a porta de um dos viveiros com uma placa de "Feche o portão quando entrar". Era um convite ou estava num lugar que não era pra estar?

E eu não estava onde não devia. Era realmente esse o caminho que tinha que ser seguido. O visitante desse parque pode entrar dentro de alguns viveiros e cada um com as mais diversas aves. Tem um com tucanos (pensa em quem quase surtou de felicidade) e outros que possuem aves menores além do que você consegue ficar próximo as aves de rapina. E entre todos os viveiros que se pode entrar, dois me deixaram perplexo.

O primeiro é o viveiro de borboletas e beija-flores. Quando se tem a oportunidade de se pegar (com muito cuidado) as mais belas borboletas e deixar um beija-flor pousar em um de seus dedos de forma tão tranqüila e harmônica...

O outro viveiro tinha nada mais do que muitas araras todas soltas voando por cima de nossas cabeças podendo chegar bem perto delas e podendo inclusive alimentar elas se você der a sorte, como eu, de estar lá no horário que elas são alimentadas.

Ao terminar os viveiros estava tendo uma palestra sobre animais de sangue frio e com isso a exibição de alguns animais e tive a oportunidade de tirar foto com uma jibóia no meu pescoço. Isso eu realmente não esperava.

Se você quiser chegar até esse parque é muito prático e por isso necessário a visitação. Ele fica ao lado do parque das cataratas. Então se você vai até lá pode sair um pouco mais cedo e conhecer o Parque das Aves.

Terminando mais um dia hora de voltar para o jantar do hostel porque nada melhor que uma comida caseira pra poder repor todas as energias.


Mais um post concluido com sucesso minha gente. Espero que tenham gostado de mais um post!!!

Até o próximo post!